Header Ads

Aoi Tori

Noguchi tenta se suicidar após sofrer bulliyng de seus colegas de sala, mas a chegada de um novo professor pode mudar o comportamento da turma.

Outros nomes: Blue Bird
Mídia: filme
Direção: Kenji Nakanishi
Lançamento: 2008
Demografia: josei
Gêneros: Escolar, Drama

Sinopse: Noguchi é um garoto que vive sofrendo bulliyng de seus colegas e por isso, no último dia do semestre, tenta cometer suicídio. Quando o próximo semestre começa, um novo professor (Hiroshi Abe) chega a turma e causa desconforto aos alunos ao confrontá-los com Noguchi.

Cartaz do filme
Comentários: Não se deixe enganar pela sinopse, a história não é sobre Noguchi, o garoto, aliás, praticamente não aparece no filme. A trama é sobre bulliyng, mas não apresentada de qualquer jeito, Aoi Tori fala do bulliyng do ponto de vista de quem o pratica.

Logo de cara sabemos que Noguchi sobreviveu à tentativa de suicídio e mudou de escola. O colégio tenta abafar o caso o máximo possível e os alunos da turma seguem com suas vidas, até a chegada de Murauchi.

O novo professor, de jeito fechado e com problemas de dicção, obriga a turma a fingir que Noguchi ainda está entre eles, ou seja, a sua carteira permanece na sala e todos os dias o professor o cumprimenta e pergunta aspectos da aula.

Isso começa a causar desconforto na sala, causando brigas entre os alunos, com cada um tentando achar o “seu” culpado para o que ocorreu ao ex-colega. Quem mais sofre com isso é Sonobe Shinichi (Kanata Hongo), amigo de Noguchi, mas que com o tempo também passou a praticar bulliyng com o rapaz. Ele se martiriza se culpado pelo destino do amigo, mas também questiona se o que fazia era mesmo bulliyng, afinal “Não importa o que ele fizesse ou dissesse, Noguchi estava sempre sorrindo.”

A trama se desenrola lentamente, explorando as pressões indiretas que Murauchi causa a sala e como isso reflete em cada aluno. Não há grandes reviravoltas, nem finais redentores, mas os diálogos são muito inteligentes e inspirados.

Achei bastante ousado o filme mostrar o bulliyng pelo outro ponto de vista. Existe aquela máxima que diz que quem sofre sempre lembra, mas quem pratica depois se esquece, mas o filme vem para desconstruir essa ideia. Ele não mostra o que causou o motivo do bulliyng, nem questiona a índole dos adolescentes, mas mostra como a consequência extrema de seus atos reflete em suas vidas.
Murauchi confronta Shinichi sobre Noguchi

Hiroshi Abe está excelente no papel do professor Murauchi. Ele parece um homem frio e indiferente, dotado de uma teimosia quase irritante, mas é seu comportamento pouco ortodoxo que dá um choque de realidade aos alunos. Talvez não seja uma atuação tão brilhante quanto em Dragon Zakura, mas ele consegue trazer todo o peso do bulliyng carregado. Na outra ponta temos Kanata Hongo que faz um personagem delicado e introspectivo, achei bem convincente, ainda mais que estou acostumada a vê-lo em personagens cínicos como em Gantz e YanMega.

O resto do elenco não chama muito atenção, mas cumpre bem seu papel.

Vale a pena? Sim, é uma história delicada, mas traz uma visão única sobre bulliyng.

Onde encontrar: Pode ser encontrado online em inglês.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.