Header Ads

Now and Then, Here and There

Shu é um garoto comum que se depara com uma misteriosa garota que pode ter poderes decisivos para o controle de um reino.
Outros Nomes: Ima, Soko ni Iru Boku
Mídia: anime
Exibição: 1999 - 2000
Episódios: 13
Estúdio: AIC
Demografia: seinen
Gêneros: ação, fantasia, ficção, drama

Sinopse: Shuzo Matsutani é um estudante de kendo de espírito alegre e jovial, e que muitas vezes se vê em situações complicadas devido à sua falta de concentração e sangue-quente. Ao voltar da escola para casa, ele se depara com uma garota misteriosa chamada Lalaru. Shu não imaginava as enormes mudanças que ocorreriam em sua vida após este encontro casual.
Cenários sombrios
 
Comentários: NTHT foi uma das primeiras obras que vi fora do circuito shoujo romance/fantasia e shounen pancadaria, por isso, alguns assuntos abordados foram meio chocantes quando o vi pela primeira vez. Não pela temática, mas pela crueza com que são mostrados.

A trama gira em torno de Shu, um típico protagonista shounen que conhece Lalaru, uma misteriosa garota de uma terra desconhecida. Ao serem atacados, ambos são mandados para o mundo da garota e assim começam suas cruéis e melancólicas aventuras.

Logo que chega a esse novo mundo, somos apresentados a uma atmosfera seca, melancólica e opressora, que traz muitas crenças e princípios diferentes dos que Shu está acostumado na Terra. Esse novo local sofre de uma severa falta de água, de forma que apenas Lala Ru pode, com seus poderes, reverter isso, por isso, ela está sempre fugindo e estava sendo atacada quando Shu a conheceu.

Nesse novo mundo somos apresentados ao rei Hamdo, um homem totalmente insano e inconstante, que ambiciona o poder de Lala Ru e para isso ordena os comandos mais irracionais e egoístas, é aquele tipo de personagem que você não sabe se sente raiva, pena ou se simplesmente torce para que ele não apareça muito porque você não sabe bem o que deseja para ele. O ditador é acompanhado de Lady Abelia, segunda no comando, que divide-se entre a paixão secreta que tem pelo superior e seu ciúme em relação a obsessão que ele tem por Lala Ru e seu desejo de tomar uma atitude correta e melhorar as condições de vida da população.
Abelia e rei Hamdo

Embora a premissa pareça ser sobre resgatar uma garota em perigo e encontrar um jeito de retornar para casa, o plot principal é como a presença de uma figura desconhecida, com ideais totalmente diferentes influencia nas pessoas a sua volta.

Apesar de o rei Hamdo ser o grande vilão da história, o foco maior fica no confronto entre Shu e Nabuca, líder de uma pequena tropa sob comando do ditador. Os dois garotos, embora compartilhem a mesma idade, têm ideais muito diferentes e são essas diferenças que os arrastam para o arco dramático e emocional de ambos os personagens envolvidos.

Pode-se dizer que o anime não agradará a todos por tratar de temas pesados por um viés bastante incomum, estupro, guerra, fome, falta d’água, aborto, sacrifício, são todos vistos e vividos por crianças. Embora haja personagens adultos, todos os personagens relevantes da história são crianças ou adolescentes, de modo que são eles que lidam diretamente com os horrores da guerra.
Nabuca e Shu

Apesar de trazer análises profundas sobre várias questões polêmicas e desconfortáveis, misturar ficção cientifica e fantasia na mesma medida de forma magistral e ainda permear tudo com a esperança ingênua das crianças, a obra tem seus defeitos. Por vezes, o roteiro pode ser muito simplista na resolução de problemas que pareciam impossíveis de se solucionar. Além disso, Shu causa grandes mudanças ideológicas por onde passa, isso modifica o meio e também o faz evoluir como personagem. Mas os horrores que ele presencia parecem não fazer o mesmo efeito nele. É o personagem que nunca vacila, nunca perde sua essência ou ideal, o que o torna um pouco menos crível dentro de um ambiente tão inóspito.
 
Outra coisa que me incomodou um pouco foi a história da Sara. Ela é levada para este mundo por acidente, só por possuir um colar parecido com o de Lala Ru. Mas sem poderes de manipulação de água, se torna completamente inútil ao rei. Apesar de não ser importante para a movimentação da história, ela tem uma das sub-tramas mais carregadas e traumáticas possíveis. Entretanto, não me agradou o final dela, tudo bem que depois de tudo o que passou, ela até merecia um final feliz, mas achei-o demasiadamente redentor para uma garota cheia de cicatrizes.
Sara, ainda presa pela confusão com Lala Ru.

Por ser uma obra curta, o diretor se utiliza muito de expressões faciais e linhas de diálogos para contar a história dos personagens, do mundo, da guerra, de forma que é preciso ficar atento a cada nuance da obra. Expressões e enquadramentos acabam revelando muito mais do que as palavras ditas pelos personagens. Entretanto, apesar do traço ser bonito, ficou bastante datado e as cores parecem queimadas e envelhecidas.

Por que ver? É uma ótima obra, que pode ser muita crua em mostrar determinados assuntos, mas sempre mantem um fio de esperança.

Por que não ver?
O traço é datado, alguns assuntos são abortados com certa ingenuidade e Shu pode ser muito irritante como protagonista muito ideológico.

Onde encontrar: Pode ser encontrado online.
Primeiro encontro entre Shu e Lala Ru.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.